quinta-feira, 27 de agosto de 2020

A Pedra...

 


A pedra...

O detraído nela tropeçou.

O bruto a usou como projétil.

O empreendedor, usando-a, construiu.

O camponês, cansado da lida, dela fez assento.

Para meninos, foi brinquedo.

Drummond a poetizou.

Já David matou Golias.

E Leonardo extraiu-lhe a mais bela escultura...

E em todos esses casos, a diferença não esteve na pedra, mas no homem!


Autoria Desconhecida, Caso tenha ou possua, envie-nos a referência desse texto.


























Nenhum comentário:

Postar um comentário

Um raio de sol...

Quando o sol nasce pela manhã é como se o Sublime Artista acendesse uma lâmpada de ouro. Toda noite ele se esmera para extrair um novo color...