quinta-feira, 30 de janeiro de 2020

O importante...


Não me importa a duração da jornada, o que importa é que meus pés não parem de caminhar... 

que minhas mãos ajudem a construir...

que a minha mente se enriqueça para compreender...

que meu coração se encha de amor para dar...

O que importa é que, quando eu tenha deixado algo atrás de mim, que minhas mãos não estejam vazias. 

Enfim, a minha jornada não tenha sido em vão...


(Nabor O. Facure)





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Um raio de sol...

Quando o sol nasce pela manhã é como se o Sublime Artista acendesse uma lâmpada de ouro. Toda noite ele se esmera para extrair um novo color...