terça-feira, 25 de abril de 2017

Convite à reflexão

Frasebonita8
A transitoriedade da vida terrena é um convite à reflexão.

Os homens em geral se empenham para atingir variados objetivos.

Elegem metas por vezes ambiciosas e dedicam suas vidas a conquistá-las.

Também fazem de tudo para ver seus filhos vitoriosos, conforme os padrões do mundo.

Pagam-lhes bons colégios, cuidam de sua instrução formal com desvelo.

Esses objetivos costumam ser louváveis.

Como vivem em um mundo material, os homens precisam se ocupar das coisas tangíveis.

Não dá para se tornar um peso nos ombros do semelhante, enquanto se filosofa sobre tudo e sobre nada.

Apenas não é prudente esquecer que as questões materiais fatalmente passarão.

No esforço de conquistar ou manter coisas, não compensa comprometer a própria dignidade.

Às vezes parece que certa conquista é questão de vida ou morte.

Se dado cargo não for conquistado, a vida parecerá sem sentido.

Entretanto, a permanência nesse cargo será por pouco tempo, considerando a eternidade da vida que jamais se esgota.

Do mesmo modo, a paixão pode colorir de modo excepcional o afeto que alguém inspira.

Ainda que ele seja comprometido, parece que tudo se justifica, desde que seja possível viver aquele sonho dourado.

Nessas situações, a criatura pode se permitir comportamentos indignos.

Ocorre que a felicidade jamais é fruto de indignidade.

A paixão violenta cedo ou tarde amainará.

O cargo importante mudará de mãos.

O dinheiro será consumido, perdido, roubado ou apenas deixado para trás no momento da morte.

O automóvel novo se desgastará e sairá de linha.

Em suma, tudo passa e lentamente perde a importância.

Mas é preciso conviver para sempre com o que se é.

A realidade íntima não se altera com o simples passar do tempo.

Ela não se desgasta, não se torna obsoleta e nem se recicla, sem vontade e esforço.

Muitos Espíritos, pelo fenômeno mediúnico, relatam sua decepção após a morte física.

Tiveram de contemplar suas posses e conquistas materiais passarem a outras mãos.

Ao mesmo tempo, constataram a miséria a que se reduziram, à custa de atos indignos.

Renasceram para evoluir e transcender e se tornaram grandes devedores perante a vida.

Pense nisso, para não inverter suas prioridades.

Viva no mundo, mas não se torne escravo dele.

Antes de mais nada, cuide de adquirir grandeza íntima.

Seja bondoso, leal e trabalhador, mesmo nos momentos difíceis.

De nada lhe adiantará conquistar coisas e perder-se a si próprio.


Redação do Momento Espírita.
Em 04.06.2010.

Reflexao41
Frasemanha27
Frasemanha1
Motivacao8
Motivacao10
Reflexao43
Motivacao8
Motivacao49
Motivacao5
MotivacaoManha1
Dia86
Motivacaomanha4

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Isso eu aprendi

Dia21
Um periódico de circulação nacional promoveu uma pesquisa bastante interessante. 

Fizeram a seguinte pergunta para pessoas em todo Brasil: O que você aprendeu na sua vida, de mais valioso, até hoje? 

As respostas foram, na maioria, bastante ricas, e convidam a muitas reflexões necessárias. 

Uma delas dizia: 

Aprendi que, não importa quanto eu queira, nem quanto tente: eu não consigo mudar ninguém. As pessoas são o que elas são. 

É preciso amá-las por sua verdade, não pelo que eu gostaria que fossem. Entendi isso aos 70 anos, na missa de minhas bodas de ouro. 

A pessoa entrevistada, na época da pesquisa, já contava com 83 anos, e mostrava que nunca é tarde para se aprender algo importante na existência. 

Nosso compromisso de mudança é conosco mesmo. Tentar mudar o outro só nos traz frustração profunda, e possível malquerença mútua. 

Outra pessoa inquirida, dizia: 

Aprendi que o sorriso é contagiante. Não espero ninguém me cumprimentar; faço questão de saudar todo mundo com um sorriso, todos os dias. 

É incrível, mas até as pessoas tímidas ou sisudas sorriem de volta e falam bom dia. 

Posturas como essas são posturas que irão salvar o mundo da tristeza, do sofrimento, dos comportamentos depressivos, das doenças. 

Tomar a iniciativa é fundamental. Não esperar o sorriso do outro e sempre sorrir, nos faz agentes da alegria na sociedade. 

Outro entrevistado, ainda, afirmava: 

Aprendi que as coisas são sempre piores na nossa cabeça do que na realidade. Sofria demais por antecedência, imaginando "e se" isso, "e se" aquilo. 

Quando acontecia, não era nada demais. O pior já havia passado, e foi dentro de mim. 

Quantas vítimas tem feito a nossa ansiedade... Quantas enfermidades geradas pelo comportamento ansioso do mundo moderno. 

Entender que a preocupação excessiva não resolve, faz-se fundamental para poder se levar uma vida mais leve, mais agradável. 

É indispensável confiar em Deus, em Suas Leis, na perfeição do Universo. 

Fazer a nossa parte, sim, e confiar. Confiar sempre, pois o que é melhor para nós sempre acontece. 

* * * 

De tempos em tempos, precisamos nos perguntar: O que de importante aprendi? 

O aprendizado precisa ser identificado, catalogado, amadurecido na alma. 

A existência de quem vive colecionando aprendizados é sempre mais feliz. Ela tem propósitos, metas, avaliações e resoluções constantemente. 

A postura de quem realiza tais conquistas, e as identifica, não deve ser a postura exibicionista, vaidosa, não. 

Essa contabilização é íntima. A comemoração é do coração. 

Os que estão à volta poderão identificá-la, claro, mas através de nossas ações no bem, de nossa renovação de valores, que faz brilhar a nossa luz com força e segurança para todos os lados.


Redação do Momento Espírita, com base em matéria da Revista Sorria, de março/abril/2009, ed. Mol.
Gif
Reflexao26
Gif
Reflexao22
Gif
Reflexao25
Gif
Dia18
Gif
Reflexao3
Gif
Reflexao24
Gif
rEFLEXAO2
Gif
Reflexao17
Gif
Reflexao9
Gif
Reflexao91
Gif
Reflexao77
Gif
Reflexao66
Gif
Dia4
Gif