quinta-feira, 31 de maio de 2018

Valorize o bem

Estranhas ocorrências periodicamente chamam a atenção. 

A natureza parece convulsionar-se. 

Ondas imensas devastam grandes áreas habitadas. 

O aquecimento global provoca devastadores fenômenos climáticos. 

Chove em excesso em alguns lugares, enquanto noutros faz-se desesperadora seca. 

Ao lado dos fenômenos da natureza, há também tristes espetáculos produzidos pelos homens. 

Atos terroristas causam vítimas incontáveis. 

Guerras surgem em vários locais do planeta. 

Notícias sobre corrupção não param de eclodir. 

A cada dia são divulgadas notícias sobre cruéis atos de violência. 

Crianças são brutalmente assassinadas, idosos são logrados, jovens são corrompidos. 

No âmbito sexual, liberdade facilmente degenera em libertinagem. 

Ante esse estranho contexto, não falta quem diga que a Humanidade está perdida. 

Entretanto, o bem nunca foi tão operante no mundo. 

A ciência descobre sem cessar a cura para enfermidades que, por longo tempo, infelicitaram a raça humana. 

A tecnologia torna o viver mais suave, sob o aspecto material. 

Há inúmeras organizações voltadas para a promoção do ser humano. 

Incessantemente surgem leis que asseguram direitos para as minorias. 

Organizações internacionais procuram interferir em países nos quais os direitos humanos são desrespeitados. 

A prática do serviço voluntário dissemina-se pelo corpo social. 

Há belíssimos exemplos de devotamento e abnegação. 

A rigor, vive-se uma época de transição e pujança. 

Sob uma atividade febril, a grandeza e a miséria humanas tornam-se visíveis. 

Os meios de comunicação trazem a público o que por muito tempo foi dissimulado. 

A partir das informações disponíveis, cada qual escolhe o que deseja valorizar. 

Alguns se encantam com os progressos tecnológicos e científicos. 

Outros valorizam as conquistas dos atletas e a abnegação dos voluntários de diversas áreas. 

Mas há quem tome gosto por notícias de violência, corrupção e tragédia. 

Por certo não é possível e nem desejável ignorar o mal ainda existente no mundo. 

Ele deve ser identificado e combatido, com serenidade e competência. 

Mas não é viável centrar no mal toda a atenção, em detrimento do bem que também se desenvolve. 

A Humanidade é hoje muito melhor do que jamais o foi. 

Há pouco mais de um século, havia escravos no Brasil. 

Eram seres humanos que podiam ser chicoteados, vendidos e assassinados por seus donos. 

Eles eram considerados apenas coisas, bens materiais de que se dispunha livremente. 

Hoje a própria idéia parece escandalosa. 

Mas por muito tempo ela foi considerada absolutamente natural. 

A sensibilidade humana está se sofisticando. 

Algumas práticas admitidas no passado hoje causam estarrecimento e revolta. 

Trata-se do progresso modelando os costumes e os sentimentos. 

A Humanidade está sendo preparada para uma fase mais sublime de sua existência imortal. 

Nela, a fraternidade, o mérito e a justiça devem reinar soberanos. 

Apresse a depuração de seu mundo íntimo vivendo, valorizando e refletindo sobre o bem. 

É uma questão de escolha. 

Pense nisso.


Redação do Momento Espírita.

Gif
Gif
Gif
Gif
Gif
Gif
Gif
Gif
Gif
Gif

Gif
Gif gatinha Marie

segunda-feira, 28 de maio de 2018

Nossas preocupações

NoiteSegunda1
Como você lida com suas preocupações? 

Existe alguma, neste exato momento, que esteja lhe consumindo as energias, os seus pensamentos? 

Pois bem, vejamos o que nos diz Dale Carnegie, em trecho de sua obra Como evitar preocupações e começar a viver. 

Narra ele o caso de um aluno seu que, certo dia, sofreu um colapso nervoso. 

A causa? Preocupações. 

O estudante confessa: 

Eu me preocupava com tudo: preocupava-me porque era muito magro; porque pensava que estava perdendo cabelo; porque receava não ganhar dinheiro suficiente para casar. 

Preocupava-me porque sentia que jamais seria um bom pai; porque pensava que não estava levando uma vida decente; porque pensava que tinha uma úlcera no estômago. 

Não podia mais trabalhar, renunciei ao emprego. 

Criei, dentro de mim, tal tensão, que parecia mais uma caldeira com excesso de pressão e sem válvula de segurança. 

A pressão tornou-se tão insuportável, que alguma coisa tinha de acontecer. E aconteceu. 

Se você nunca sofreu um colapso nervoso - diz ele - peça a Deus que jamais tal lhe aconteça, pois nenhuma dor física pode exceder o sofrimento que tanto aflige uma mente atormentada. 

Meu colapso foi tão sério, que eu não podia falar nem mesmo com os membros de minha família. Não me era possível controlar os pensamentos. Sentia-me completamente tomado pelo medo. 

Cada novo dia era um dia de agonia. Considerava que todos tinham me abandonado - até mesmo Deus. Sentia-me tentado a jogar-me no rio e terminar com tudo de uma vez. 

Resolvi, porém, em lugar disso, fazer uma viagem à Flórida, na esperança de que a mudança de cenário pudesse fazer-me bem. 

Ao subir no trem, meu pai me entregou uma carta e recomendou-me que não a abrisse antes de chegar à Flórida. 

Chegando lá, alguns dias se passaram, e procurei arranjar trabalho num cargueiro, mas não tive sorte. De modo que passava o tempo na praia. 

Sentia-me mais infeliz na Flórida do que o era em casa. 

Abri, pois, o envelope, para ver o que meu pai escrevera. A nota dizia: 

"Meu filho, você está a 1.500 milhas de casa e não se sente de modo algum diferente, não é assim? 

Sabia que você não se sentiria, porque levou em sua companhia a única coisa que é a causa de todas as suas preocupações - você mesmo. 

Não há nada que não esteja bem em seu corpo ou em seu cérebro. 

Não foram as situações com que você deparou que o venceram: foi a maneira de você pensar nessas situações. 

O homem é o que ele pensa do fundo do seu íntimo. Quando você compreender isso, meu filho, pode vir para casa, pois estará curado." 


* * * 

Há motivos, sim, para preocupações, porém, relevantes e profundas, aquelas que dizem respeito às questões espirituais, tendo em vista o impositivo do progresso que te espera. 

Elas, no entanto, não se podem converter em inquietações que te prejudiquem a conduta emocional, porque fazem parte do teu programa de evolução.


Redação do Momento Espírita com base na parte IV do livro Como evitar preocupações e começar a viver, de Dale Carnegie, ed. Companhia editora nacional e no cap. 23 do livro O amor como solução, pelo Espírito Joanna de Ângelis, psicografia de Divaldo Pereira Franco, ed. Leal.

Gif
Motivacao1
Gif
Motivacao4
Gif
Motivacao2
Gif
Frasebonita1
Gif
Frasenoite1
Gif
Frasesegunda1
Gif gatinha Marie

domingo, 27 de maio de 2018

Exemplos que convencem

 Fraseindireta2  
Marina procurou o serviço assistencial de uma instituição religiosa. 

Inscrita, após a entrevista, começou a se beneficiar da cesta básica, do lanche todos os sábados para si e para os filhos. 

O carinho dos trabalhadores da instituição a comovia. Jamais, em toda sua vida, fora tão bem tratada. Chamavam-na pelo nome, sempre, desde o primeiro dia. Tomaram conhecimento das suas necessidades mais prementes e passaram a auxiliá-la. 

Os filhos estavam na escola, mas recebiam reforço escolar daquelas pessoas dedicadas. 

Freqüentando as palestras, começou a se interessar pelas lições do Evangelho. Lições que ela ouvira em criança, de forma rápida, mas que não dera muita importância. Contudo, ali, naquele grupo, os ensinos eram trazidos de uma forma tão doce e prática que ela começou a incorporá-los à sua vida. 

Passou-se um tempo. Certo dia, a vizinha Laura a procurou no exato momento em que ela e os filhos se preparavam para se dirigir à instituição religiosa. 

- Gostaria de ir junto com você, nesse lugar que você vai, todo sábado, falou ela. 

Marina se mostrou surpresa. 

- Por que?, perguntou. Acho que você não está precisando de serviço assistencial. Seu marido e seus dois filhos trabalham, sua casa está bem arrumadinha. É uma das melhores da vila. Por que quer ir lá? 

Mas eu não quero ganhar nada, explicou Lúcia. É que estou muito curiosa. Depois que você começou a freqüentar esse lugar, mudou muito. Para melhor, é claro. Antes, você era uma vizinha que nem cumprimentava, quando passava. Hoje, passa, sorri e cumprimenta. 

Antes, eu costumava ouvir muitos gritos vindos da sua casa. Você brigava muito com os seus filhos. E sei também, só de olhar de longe, que você nem cuidava direito da casa. A roupa era mal lavada. Você me desculpe lhe dizer todas essas coisas, mas eu reparava. 

Agora, você cuida direitinho de sua casa, não grita mais com os meninos. Está mais calma, serena. Se o que você ouve naquele lugar conseguiu modificar você, eu também quero ir lá, para aprender e me modificar também. Você me leva? 

Naquele dia, a instituição recebeu mais uma senhora ansiosa por aprender as lições do Evangelho de Jesus. 

*   *   * 

Aproveitemos cada oportunidade para agir de forma elevada. 

Existem pessoas que esperam momentos extraordinários e ocasiões especiais para mostrarem a sua bondade, elevação. É possível que eles nunca cheguem. 

Lembremos que não será o que façamos que nos tornará grandes e importantes, porém como façamos cada coisa que nos transformará em criaturas valiosas. 

Tornemo-nos, pois, grandes nas pequeninas coisas, cientes de que somos sempre exemplo vivo onde nos situemos e nosso exemplo, bom ou mau, arrastará muitos para o mesmo caminho.


Fonte do pensamento: Vida feliz - cap. XIV
Fonte: Momento de Reflexão

Gif
Reflexao15
Gif
Reflexao18
Gif
Frasebonita2
Gif
Resultado de imagem para mensagens facebook
Gif
Resultado de imagem para mensagens facebook
Gif
Frasemanha10
Gif
Resultado de imagem para mensagens facebook
Gif
Frasebonita2
Gif
Noite7
Gif gatinha Marie