segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Lugar certo

 Dia16
O dia havia apenas amanhecido e o agricultor solitário já estava capinando a lavoura. 

Aquele seria, como outros tantos, um dia de trabalhos árduos de sol a sol. 

Ele sulcava o solo e ao mesmo tempo pensava na vida. Como era difícil a sua luta diária para sustentar a família. 

Algumas vezes se surpreendeu questionando a justiça divina, que o escolhera para o trabalho duro enquanto privilegiava outros com tarefas leves e agradáveis. 

O sol já ia alto quando ele, cansado, tirou o chapéu e limpou o suor que escorria pelo rosto. Apoiou o braço sobre o cabo da enxada e se deteve a olhar ao redor por alguns instantes. 

Ao longe podia-se ver a rodovia que cruzava as plantações e ele avistou um ônibus que transitava pelas cercanias. 

Imediatamente pensou consigo mesmo: "vida boa deve ser a daquele motorista de ônibus. Trabalha sentado, e sem muito esforço conduz muita gente a vários destinos. Não toma chuva nem sol e ainda de quebra deve ouvir uma musiquinha para se distrair". 

De fato o motorista trabalha sentado e não está sujeito às intempéries. 

Todavia, ao ser ultrapassado por um automóvel de passeio, começou a pensar de si para consigo: "vida boa mesmo deve ser a desse executivo, dirigindo um carrão de luxo!". 

"Não tem patrão para lhe cobrar horários nem tem que passar dias na estrada como eu, longe de casa e da família." 

No entanto, logo à frente o executivo pensava em como era difícil a sua labuta. 

As preocupações com os negócios, as viagens longas, as reuniões intermináveis, o salário dos empregados no final do mês, os impostos, aplicações, investimentos e outras tantas coisas para resolver. 

Mergulhado em seus pensamentos, olhou para o céu e avistou um avião que cruzava os ares, e disse como quem tinha certeza: "vida boa é a de piloto de avião. Conhece o mundo inteiro de graça, não precisa enfrentar esse trânsito infernal e o salário é compensador". 

Dentro da cabina da aeronave estava um homem a pensar nos seus próprios problemas: "como é dura a vida que eu levo. 

Semanas longe da esposa, dos filhos, dos amigos. Vivo mais tempo no ar do que no solo e, para agravar, estou sempre preocupado com as centenas de pessoas que viajam sob minha responsabilidade". 

Nesse instante, um ponto escuro no solo lhe chamou atenção. Observou atentamente e percebeu que era um homem trabalhando na lavoura. 

Esclamou para si mesmo com certa melancolia: "ah como eu gostaria de estar no lugar daquele homem, trabalhando tranqüilamente em meio à vegetação e ouvindo o canto dos pássaros, sem maiores preocupações! 

E ao final do dia voltar para casa, abraçar a esposa e os filhos, jantar e repousar serenamente ao lado daqueles que tanto amo. Isso sim é que é vida boa!". 

Pense nisso! 

Deus, que é a Inteligência Suprema do Universo, sabe qual é o melhor lugar para cada um de seus filhos. 

Deus sabe o de que necessitamos para evoluir e que lições devemos aprender. 

Por essa razão todos estamos no lugar correto, com as pessoas certas, e na profissão adequada ao nosso adiantamento. 

Lembremo-nos de que, se temos problemas, temos também soluções e muitos motivos de alegria. 

Por isso, façamos o melhor que esteja ao nosso alcance, pois viver é, e sempre será, um grande desafio à inteligência humana e à capacidade do homem de florescer no lugar exato em que foi plantado. 

Pense nisso!


Redação do Momento Espírita

Gif
Reflexao10
Gif
Motivacao3
Gif
Reflexao7
Gif
Reflexao5
Gif
Motivacao2
Gif
Reflexao34
Gif
Dia2
Gif
MotivacaoManha1
Gif
Reflexao8
Gif
Motivacao7
Gif
DiaSegunda1
Gif
FraseSegunda3
Gif
MotivacaoManha

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

O tempo

   Frasemanha6
Um autor desconhecido escreveu certa vez que a alegria, a tristeza, a vaidade, a sabedoria, o amor e outros sentimentos habitavam uma pequena ilha. Certo dia, foram avisados que essa ilha seria inundada. 

Preocupado, o amor cuidou para que todos os outros se salvassem, falando: 

Fujam todos, a ilha vai ser inundada. 

Todos se apressaram a pegar seu barquinho para se abrigar em um morro bem alto, no continente. Só o amor não teve pressa. Quando percebeu que ia se afogar, correu a pedir ajuda. 

Para a riqueza apavorada, ele pediu: Riqueza, leve-me com você. 

Ao que ela respondeu: Não posso, meu barco está cheio de ouro e prata e não tem lugar para você. 

Passou então a vaidade e ele disse: Dona Vaidade, leve-me com você... 

Sinto muito, mas você vai sujar meu barco. 

Em seguida, veio a tristeza e o amor suplicou: Senhora Tristeza, posso ir com você? 

Amor, estou tão triste que prefiro ir sozinha. 

Passou a alegria, mas se encontrava tão alegre que nem ouviu o amor chamar por ela. 

Então passou um barquinho, onde remava um senhor idoso, e ele disse: 

Sobe, amor, que eu te levo. 

O amor ficou tão feliz, que até se esqueceu de perguntar o nome do velhinho. 

Chegando ao morro alto, onde já estavam os outros sentimentos, ele perguntou à sabedoria: 

Dona Sabedoria, quem era o senhor que me amparou? 

Ela respondeu: O tempo. 

O tempo? Mas por que ele me trouxe aqui? 

Porque só o tempo é capaz de ajudar e entender um grande amor. 

* * * 

Dentre todos os dons que a Divindade concede ao homem, o tempo tem lugar especial. É ele que acalma as paixões indevidas, ensinando que tudo tem sua hora e local certos. 

É ele que cicatriza as feridas das profundas dores, colocando o algodão anestesiante nas chagas abertas. 

É o tempo que nos permite amadurecer, através do exercício sadio da reflexão, adquirindo ponderação e bom senso. 

É o tempo que desenha marcas nas faces, espalha neve nos cabelos, leciona calma e paciência, quando o passo já se faz mais lento. 

É o tempo que confirma as grandes verdades e destrói as falsidades, os valores ilusórios. 

O tempo é, enfim, um grande mestre, que ensina sem pressa, aguarda um tanto mais e espera que cada um a sua vez, se disponha a crescer, servir e ser feliz. 

E é o tempo, em verdade, que nos demonstra, no correr dos anos, que o verdadeiro amor supera a idade, a doença, a dificuldade, e permanece conosco para sempre. 

* * * 

Neste mundo, tudo tem a sua hora. Cada coisa tem o seu tempo. 

Há o tempo de nascer e o tempo de morrer. Tempo de plantar e de colher. Tempo de derrubar e de construir. 

Há o tempo de se tornar triste e de se alegrar. Tempo de chorar e de sorrir. Tempo de espalhar pedras e de juntá-las. 

Tempo de abraçar e de se afastar. 

Há tempo de calar e de falar. Há o tempo de guerra e o tempo de paz. Mas sempre é tempo de amar.


Redação do Momento Espírita, com base no texto História de amor, de autoria desconhecida e no cap. 3, versículos 1 a 8 do l

Gif
Reflexao11
Gif
Reflexao7
Gif
Reflexao6
Gif
Motivacao9
Gif
Motivacao4
Gif de anjo

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Conquistas externas e internas

Reflexao3
O homem moderno, criador de excelente tecnologia e descobridor de inúmeras leis que regem o Universo e a vida, teima em ignorar a Lei de amor, fator causal da felicidade e expressão máxima do Divino pensamento.

Graças aos engenhos sofisticados da Astronáutica, logrou pousar repetidas vezes na lua, enquanto suas admiráveis naves espaciais viajam na direção de outros planetas do Sistema Solar, e já fala em turismo espacial.

As distâncias exteriores têm sido conquistadas a cada dia e a cada hora, aproximando-nos dos diferentes corpos celestes e de variados lugares terrestres.

As velocidades são alcançadas de forma desafiadora, já havendo ultrapassado a do som.

Para o homem moderno, tem sido relativamente fácil superar esses desafios. Porém, não vence a distância emocional que o isola, no lar, dos demais familiares; no escritório, dos colegas; na sociedade, das outras pessoas.

Mergulhado no oceano dos conflitos que o afogam, ainda não resolveu viver próximo do seu irmão, em comunhão de elevada solidariedade, encontrando-se e encontrando o familiar, o companheiro, o desconhecido que pode se tornar amigo, o desafeto que pode se transformar em colaborador.

As experiências, que decorrem das viagens para fora, mais o isolam no ninho doméstico, no lugar de trabalho, na comunidade.

Nas férias, busca relacionamentos novos com pessoas que vivem longe, que logo se diluem no esquecimento ou na indiferença, e quando necessita de afetos e amizades coloca anúncios nos jornais, afirmando-se pessoa tímida.

Ou, então, navega pela Internet à procura de alguém que lhe ouça as amarguras, protegido pelo anonimato e descompromissado com a aproximação.

Alguns buscam o triunfo no relevo social, na polpuda conta bancária, nas jóias de alto preço, nos bens imobiliários luxuosos, nos veículos caros, e se esquecem de atender ao chamado do amor, que plenifica por dentro tanto os que possuem coisas como os que nada têm.

Temos que convir que há um abismo que separa o homem externo do homem interno; entre aquele que vence as distâncias físicas, mas não se autoencontra; que resolve as dificuldades de fora e não equaciona as de dentro, evitando-as, mascarando-as, transferindo-as no tempo.

Inevitavelmente, esse indivíduo faz-se vítima da própria conduta, tornando-se inseguro, insatisfeito, alienado e, não raro, vítima da saturação, da irritabilidade, do tédio, que o poderão empurrar para os alcoólicos ou outras drogas, para o sexo descomprometido, para a loucura, o suicídio ou o crime.

Faz-se urgente que alteremos nossa ótica equivocada pela qual temos observado as finalidades da vida, a fim de que encontremos as soluções para os problemas do ser humano em si mesmo.

*   *   *

O homem de hoje, enfrentando alta soma de dissabores, angústias e incertezas, não terá outra alternativa, logo mais, exceto viajar para dentro de si mesmo, aproximando-se dos demais indivíduos e redescobrindo a sua imortalidade espiritual, a transitoriedade do corpo orgânico, e a excelência do amor como responsável por tudo quanto existe, manifestação natural e especial de Deus.


Redação do Momento Espírita com base no cap. 13, do livro Sob a proteção de Deus, por diversos Espíritos, psicografia de Divaldo Pereira Franco, ed. Leal.
Em 26.10.2009.


Gif
Reflexao21
Gif
Reflexao18
Gif
Reflexao2
Gif
Motivacao2
Gif
Reflexao22
Gif
Reflexao16
Gif
Stsegunda1
Gif
Motivacao1
Gif

Dia4
Gif Ursinho