quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Quantas vezes caiu para aprender a andar...

Aceite, de uma vez por todas, que o fracasso como o imaginamos não existe.

Se observarmos a História de uma forma criteriosa, notaremos que as grandes calamidades ou as derrocadas de um povo sempre deram margem a importantes avanços.

Às vezes é necessário que se destrua o prédio velho para dar condições de empreender um novo edifício mais moderno, melhor e com mais benfeitorias.

Os tropeços foram necessários na sua infância para que pudesse aprender a andar.

Aprenda com os erros e avance.

(Humberto Pazian)
          
          
          
          
          
          
          
    


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
Adorei!
Com estima e apreço,
Myrna.