terça-feira, 10 de maio de 2016

Visão limitada


  
Você se considera uma pessoa de visão? Acredita que pode visualizar todas as situações com um olhar abrangente?

Por mais capacitado que seja o homem, na Terra, por mais dilatadas que tenha suas possibilidades de perceber situações, se comparada com a visão de Deus, a sua fica muito limitada.

Os seres humanos podem visualizar uma parte muito pequena de tudo o que os rodeia, pela própria condição de inferioridade em que ainda se encontram, com relação aos espíritos mais evoluídos e com o Criador.
 
Jesus é um exemplo de Espírito evoluído e, portanto, com uma visão das leis que regem a vida, muito mais abrangente.

Enquanto nós percebemos a pequena parcela de uma situação qualquer, ele a visualiza na totalidade.

Foi por essa razão que Ele predisse muitas coisas que ainda estavam por acontecer. Observou as causas e previu conseqüências que, à luz da lógica e da razão, eram evidentes.

Quem conhece as leis, sabe os efeitos que cada ato desencadeará. Por isso ele afirmou que a cada um será dado segundo suas obras.

Enquanto percebemos, com nossa visão limitada, um marido dedicado às voltas com a esposa enferma, infiel, e criticamos a situação, quem conhece a lei de causa e efeito visualiza um espírito resgatando aquela alma que outrora prostituiu e levou à loucura.

Quando vemos uma mãe sacrificando suas horas ao lado do filhinho com problemas mentais e físicos pensamos logo em injustiça, mas o olhar atento de Deus sabe que aquela alma, investida na nobre missão da maternidade, é alguém que precisa resgatar o coração que ontem levou ao desequilíbrio e ao suicídio.

Enquanto nossa míope visão vê um filho às voltas com pais enfermos e dependentes, e julgamos que algo não está certo, o olhar de Deus percebe um espírito em débito para com duas almas que infelicitou e prejudicou no ontem.

Quando vemos pais amargando a presença da filha viciada, frágil e insegura dentro do lar, pensamos em injustiça, mas quem conhece os mecanismos das leis divinas sabe que são apenas dois corações arrependidos tentando reerguer um espírito que antes empurraram num despenhadeiro de dor e sofrimento.

Quando nosso olhar contempla uma criança escravizada ao trabalho precoce, falamos de desrespeito à infância, mas Deus sabe que aquela alma, temporariamente num corpo infantil, é alguém que usou de forma incorreta seus bens ou os bens públicos e hoje volta ao palco terrestre para aquietar a própria consciência, devolvendo, com o suor do rosto, o que usou indevidamente no passado.

Quando vemos pessoas se alimentando dos restos desprezados pelos outros, pensamos que Deus deve estar cochilando, mas as leis da vida percebem alguém que dilapidou fortunas em prazeres egoístas, escravizando seus irmãos menos favorecidos, que agora volta na miséria construída pelas próprias mãos.

E assim, teríamos inúmeras situações que desfilam sob o nosso olhar de indignação e revolta, sem que nos demos conta de que tudo está certo. Tudo está de acordo com as soberanas leis que regem o universo moral, tão desprezado nos dias atuais.

E por que Deus nos permite caminhar ao lado de tanta miséria? Também aí há um motivo justo.

É para que nós possamos estender a mão e ajudar a todos aqueles que, sob o peso da própria cruz caminham na direção da luz, buscando o redil abençoado do qual se afastaram, tanto quanto nós, onde todos encontraremos repouso seguro nos braços do sublime pastor que a todos nos aguarda, após vencidas as árduas lutas.

Portanto, consideremos que por mais que a nossa visão não consiga contemplar a amplitude de todas as situações, Deus sabe. Deus vê. Deus a tudo prevê e provê.

Ninguém é vítima. Pode haver, e há, injustos e injustiças, mas nunca houve nem haverá injustiçados, diante das leis divinas.

    

O amor de Deus se estende sobre todo o universo. Ninguém está só. Por mais difícil que seja a situação, confiemos. Deus vela por todos. Deus vela por você.

Ainda que seus passos sejam vacilantes e seus pés estejam sangrando, vale a pena seguir um pouco mais...

Deus vela seu caminho e sabe quando a sua prova deve ter fim.

Siga em frente e confie. Um amanhã feliz será, fatalmente, a sua recompensa.


Redação do Momento Espírita




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
Adorei!
Com estima e apreço,
Myrna.