quinta-feira, 19 de novembro de 2015

A Vida é feita de Escolhas. Já pensou o que você vai dizer pra você mesmo quando chegar no futuro? Será que vai gostar do resultado da vida que planejou? Será que vai ficar feliz com o que conquistou? A vida é feita de escolhas e elas podem determinar como vai ser o seu amanhã. Por isso, é tão importante pensar em tudo que faz. Um caminho errado pode levar você a um destino obscuro. E, muitas vezes, sem volta. E nessa caminhada cada escolha importa. É preciso saber escolher a profissão certa, os amigos certos, é preciso saber escolher quem serão os seus mestres, os seu mentores e, claro, quem vai dividir a vida com você o tempo todo. Alguma vez você já traçou os seus objetivos, as suas metas, os seus sonhos? Esteja preparado para o acerto final com você mesmo. Esteja pronto para se olhar no espelho e dizer: eu venci. Caso contrário, terá que se contentar com o futuro que o destino escolheu pra você. Não sei deixe levar pela sorte ou pela simples intuição do que pode dar certo. Faça dar certo. Não deixe que as suas escolhas coloquem pontos onde deveriam ter apenas vírgulas. Ninguém pode cobrar mais de você do que você mesmo. É você o grande chefe da sua vida, do seu futuro. Portanto, é quem sabe quando deve melhorar ou fazer um up grade. Se demita da mesmice, da preguiça, da má vontade, dos erros. Se valorize, se elogie, se critique. Faça isso ou alguém irá fazer por você. A sua imagem amanhã é o que você fez ontem. E lembre-se: Cada ruga criada ao longo da sua vida pode significar uma conquista ou uma derrota. Mas isso, só você pode escolher." (Deivison Pedroza)

Gif de bebê
Uma questão de escolha


Escolher quer dizer preferir, selecionar, optar. Toda nossa vida é feita de escolhas.

Por mais indecisos que sejamos, ao abrir os olhos pela manhã, teremos que optar entre permanecer na cama, esquecendo as horas, ou levantar.

A opção continua na primeira refeição da manhã: cereal, frutas, chá, café, pão integral, pão branco, mel, açúcar ou adoçante.

Desejar bom dia ou resmungar qualquer coisa, ou ficar calado. São opções.

Sair de carro, dar uma caminhada, correr para não perder a condução ou fazer de conta que não tem compromisso nenhum.

Ser gentil no trânsito, cedendo a vez a outro carro em cruzamento complicado, ou fazer de conta que ninguém mais existe no caminho além de você mesmo.

Não jogar nada pelas janelas do carro, ou emporcalhar todo o caminho por onde passa, tudo é questão de escolha.

Escolha de como você deseja que seja o seu dia, a sua vida, o seu Mundo.

Você pode viver muito bem com todo mundo ou viver muito mal até consigo mesmo.

Você pode modificar o mau humor da sua chefia ou de seu colega de escritório, pode sintonizar com eles ou pode ficar na sua.

Você pode atender muito bem o seu cliente e ter sorrisos de retorno ou fingir que ele nem está aí, esperando que outro colega decida por atendê-lo.

Você pode se tornar uma pessoa quase indispensável, no Mundo, pela sua forma de ser.

Ou decidir por ser alguém que, se faltar, poucos ou talvez ninguém notará.

Contou-nos amigo nosso que, viajando por essas estradas de Deus, pelo interior do nosso Brasil, começou a sentir fome.

Aproximava-se o horário do almoço e porque ele e o companheiro de viagem não conhecessem muito bem aqueles caminhos, ficaram atentos a qualquer placa indicativa de lanchonete ou restaurante.

Mais alguns quilômetros percorridos e chegaram a um local que oferecia refeições.

Em cima do imóvel, escrito em letras grandes, em madeira firme, lia-se: Comida a escolê.

Logo entenderam que o proprietário ou proprietária se equivocara ao escrever. Talvez pelas poucas letras que tivesse.

Mas compreenderam, sem dúvida, que havia comida para se escolher.

Entraram e uma senhora muito simples os atendeu. Porque não houvesse cardápio à vista, perguntaram o que havia para lhes matar a fome.

Frango frito. Foi a resposta rápida.

E que mais?

Só frango frito. Respondeu de novo.

Mas a tabuleta diz comida a escolher. - Argumentou meu amigo.

Sim. Falou a senhora, sem pestanejar. O senhor escolhe se quer comer ou se não quer comer.

Tinha toda razão aquela senhora.

Tudo é opção.

Por isso, alguns de nós, escolhemos viver em clima de felicidade, com o pouco ou quase nada que tenhamos.

Outros optamos por ser infelizes, com a abundância que desfrutamos.

Uns recebemos o diagnóstico de doença insidiosa e decidimos lutar e viver o quanto nos seja permitido.

E curtimos a natureza, a praia, a montanha, os passeios com a família, o cinema, a bagunça dos netos.

Outros, optamos por nos deixar morrer, sem combate.

Felicidade ou infelicidade. A decisão cabe a cada um de nós.

Todos sofremos perdas, doenças, lutas, no Mundo de provas e expiações em que nos movimentamos.

Todos também usufruímos alegrias, conquistas, dádivas, saúde.

O que fazemos com cada uma dessas coisas é o que estaremos fazendo com o nosso dia: alegria ou tristeza. Vitórias ou derrotas.

Pense nisso e escolha o que você deseja para você, agora, hoje, neste novo dia.


*     *     *

Abrace a alvorada que surge, viva as horas de bênçãos e quando a noite chegar, agradeça a Deus pelas felizes escolhas desse bendito tempo que se chama dia.

Amanhã, quando retornarem as horas a movimentar os ponteiros do relógio, você voltará a fazer as suas escolhas... muito boas escolhas.




Redação do Momento Espírita. Disponível no CD Momento Espírita, v. 12, ed. Fep.




Gif de bebê
Um feliz dia!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
Adorei!
Com estima e apreço,
Myrna.