quinta-feira, 16 de abril de 2015

“Assim é que orar em nosso favor é atrair a Força Divina para a restauração de nossas forças humanas, e orar a benefício dos outros ou ajudá-los, através da energia magnética, à disposição de todos os espíritos que desejem realmente servir, será sempre assegurar-lhes as melhores possibilidades de auto-reajustamento, compreendendo-se, porém, que o amor consola, instrui, ameniza, levanta, recupera e redime, todos estamos condicionados à justiça a que voluntariamente nos rendemos, perante a Vida Eterna, justiça que preceitua, conforme os ensinamentos de Nosso Senhor Jesus-Cristo, seja dado isso ou aquilo a cada um segundo as suas próprias obras, cabendo-nos recordar que as obras felizes ou menos felizes podem ser fruto de nossa orientação todos os dias e, por isso mesmo, todos os dias será possível alterar o rumo de nosso próprio roteiro”. (André Luiz)


Gif de anjo
Oração e disposição


A oração é a chave que abre as portas do infinito.

Mas para que seja eficiente, precisa ser mais sentida do que falada.

O Criador registra mais a nossa disposição íntima do que mil palavras, ditas sem sentimento ou sem o testemunho da vivência.

A oração é entrega, é confiança, é disposição de ser útil, de servir com humildade.

Encontramos uma bela oração, atribuída ao padre Orlando Ganbi, que vale a pena reproduzir:

Senhor, se eu não puder ser o que desejo, que eu seja o que desejas de mim.

Se eu não puder ser a árvore que dá frutos, que eu seja o arbusto que dá sombra.

Se eu não puder ser o rio que inunda a terra, que eu seja a fonte que dá de beber.

Se eu não puder ser uma estrela no céu, que eu seja uma luz que anima as esperanças.

Se eu não puder ser o teto que abriga a todos, que eu seja a porta que se abre a quem bate.

Se eu não puder ser o mar que liga os continentes, que eu seja o porto que recebe a embarcação.

Se eu não puder ser o bosque que floresce, que eu seja o pássaro que nele canta.

Se eu não puder ser a roseira carregada, que eu seja o perfume de uma flor.

Se eu não puder ser a melodia que enleva, que eu seja a inspiração de cada verso.

Se eu não puder ser o vento que arrebata, que eu seja a brisa que acaricia.

Se eu não puder ser o livro que ensina, que eu seja a palavra que comove.

Se eu não puder ser a seara que promete, que eu seja o trigo que vai ser o pão.

Se eu não puder ser o fogo que incendeia, que eu seja o óleo que mantém a chama.

Se eu não puder ser a estrada que conduz, que eu seja o sinal que marca a direção.

Se eu não puder ser o rico que tudo pode, que eu seja o pobre que não nega nada.

Se eu não puder ser a chuva que irriga o solo, que eu seja o orvalho que umedece a flor.

Se eu não puder ser o tapete no palácio dos reis, que eu seja o agasalho na casa dos pobres.

Se eu não puder ser o sorriso que encanta, que eu seja a impressão que ele deixa.

Se eu não puder ser a felicidade que todos buscam, que eu seja feliz em ser tudo para todos.

Se eu não puder ser toda a bondade do mundo, que eu seja bom como todo o mundo espera.

Se eu não puder ser a eternidade, que eu seja o tempo em que Tu nos falas.

Se eu não puder ser o amor que tudo começa, que eu seja o amor que faz chegar ao fim!

*    *    *

A oração pode ser comparada à enxada laboriosamente movimentada no solo onde se vai semear. É necessário saber conduzi-la bem.



Equipe de Redação do Momento Espírita, com base em oração atribuída ao padre Orlando Ganbi, disponível no site: http:www.encantosdasereia.hpg.ig.com.brsenhor.htm





Gif de anjo
Uma ótima tarde!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
Adorei!
Com estima e apreço,
Myrna.