quarta-feira, 18 de setembro de 2013

"No justo momento em que: O fracasso lhe atropele o carro da esperança; O apoio habitual lhe falte à existência; A ventania da advertência lhe açoite o Espírito; A aflição se lhe intrometa nos passos; A tristeza lhe empane os horizontes; A solidão lhe venha fazer companhia; No momento justo, enfim, em que a crise ou a angústia, a sombra ou a tribulação se lhe façam mais difíceis de suportar, não chore e nem esmoreça. A água pura a fim de manter-se pura é servida em taça vazia. A treva da meia-noite é a ocasião em que o tempo dá sinal de partida para nova alvorada. Por maior a dificuldade, jamais desanime. O seu pior momento na vida é sempre o instante de melhorar." (Albino Teixeira)







Eu Te Desafio



Eu te desafio a reclamar menos do que não dá certo. E a sorrir a cada pequena conquista.

A, ao invés de olhar sempre para a própria vida, virar um pouco a cabeça e enxergar o outro.

A saborear cada passo e não te preocupar somente com a meta final.

A, por mais que as coisas fiquem nebulosas, não endurecer.

A entender que certos vazios fazem parte do processo.

A não esquecer das delicadezas que importam tanto.

A lembrar sempre que todo mundo tem uma força que só aparece na hora do aperto. E a se deixar enfraquecer às vezes.

A ter consciência que ninguém está aqui por acaso e que precisamos ter objetivos concretos na vida. E a aceitar que nem sempre descobrimos quais são esses objetivos cedo.

A nunca desistir de tentar e a não se esconder no primeiro não. A entender que sonhos são fundamentais para a nossa sanidade mental. E a não esquecer de quem nos acolhe.




Clarissa Corrêa






Foto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
Adorei!
Com estima e apreço,
Myrna.