sábado, 21 de setembro de 2013

"Nem Jesus Cristo, quando veio à Terra, se propôs resolver o problema particular de alguém. Ele se limitou a nos ensinar o caminho, que necessitamos palmilhar por nós mesmos." (Chico Xavier)






Lição para Toda a Vida

 
Aprender sempre algo novo com as próprias experiências é essencial para escolher o melhor caminho a ser percorrido

Quantos ensinamentos ainda temos de aprender, não é mesmo? O mais interessante é que a maioria das lições de vida é muito simples. Nós é que complicamos a história. Sem saber o porquê, acabamos batendo a cabeça e sofrendo para entender o significado de algumas delas. Sim, somente a vivência é capaz de nos fazer enxergar o melhor caminho a ser explorado.
 
Mas tudo bem, esse processo todo faz parte de uma trajetória rumo à nossa própria evolução. Abaixo, estão relacionadas algumas dessas lições, compartilhadas por um autor desconhecido. Talvez você se reconheça em algumas delas. Talvez aprenda com outras...
 
Enfim, ficam aí para você refletir ou se inspirar. Na melhor das hipóteses, você pode incorporá-las definitivamente na sua própria vida! Por que não?


“Aprendi que, por pior que seja um problema ou uma situação, sempre existe uma saída.

 
Aprendi que é bobagem demais fugir das próprias dificuldades. Mais cedo ou mais tarde, será preciso parar e tirar todas as pedras do caminho. Senão, jamais conseguiremos avançar.


Aprendi que é perda de tempo preocupar-se com fatos que, muitas vezes, só existem na nossa imaginação.


Aprendi que é necessário um dia cinzento de chuva para darmos valor ao sol. Porém, se ficarmos expostos muito tempo, o sol pode nos queimar.


Aprendi que heróis não são aqueles que realizaram obras notáveis, mas aqueles que fizeram o que foi necessário e assumiram as consequências de todos os seus atos.

Aprendi que não importa em quantos pedaços meu coração está partido. O mundo não pára para que eu o conserte.

Aprendi que, em vez de ficar esperando alguém me trazer flores, é melhor eu plantar meu próprio jardim.

Aprendi que amar não significa transferir para as outras pessoas a responsabilidade de me fazerem feliz. Cabe a mim - apenas a mim - a tarefa de apostar nos meus próprios talentos e realizar todos os meus sonhos.

Aprendi que o que faz a diferença não é o que eu tenho na vida, mas quem eu tenho. E que boa família são os amigos que escolhi.

Aprendi que as pessoas mais queridas, às vezes, podem me ferir. E talvez não me amem tanto quanto eu gostaria. 
Mas isso não significa que não me amem o suficiente. Talvez seja o máximo que conseguem. Isso é o que basta.

Aprendi que toda mudança inicia um ciclo de construção, desde que você não se esqueça de deixar a porta aberta.

Aprendi que o tempo é muito precioso e não volta atrás. Por isso, não vale a pena resgatar o passado. O que vale a pena é construir o futuro. O meu futuro ainda está por vir.

Então, aprendi que devemos descruzar os braços e vencer o medo de partir em busca dos nossos sonhos.”


Luiz Antônio Gasparetto
 
 
 
 

 

 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
Adorei!
Com estima e apreço,
Myrna.