terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

"As grandes conquistas da Humanidade têm começo no esforço pessoal de cada um. Disciplinando-se e vencendo-se a si mesmo, o homem consegue agigantar-se, logrando resultados expressivos e valiosos. Estas realizações, no entanto, têm início nele próprio. É possível que não consigas descobrir novas terras, a fim de te tornares célebre. Todavia, poderás desvelar-te interiormente para o bem, fazendo-te elemento precioso no contexto social onde vives. Certamente, não lograrás solucionar o problema da fome na Terra. Não obstante, poderás atender a algum esfaimado que defrontes, auxiliando a diminuir o problema geral. Não terás como evitar os fenômenos sísmicos desastrosos que, periodicamente, abalam o planeta. Assim mesmo, dispões de recursos para que a onda de acidentes morais não dizime vidas preciosas ao teu lado. De fato, não terás como impedir as enfermidades que ceifam as multidões que lhes tombam, inermes, ao contágio avassalador. Apesar disso, tens condições de oferecer as terapias preventivas do otimismo, da coragem e da esperança. Diante das ameaças de guerra, das lutas e do terrorismo existentes que matam e mutilam milhões de homens, te sentes sem recursos para fazê-los cessar, mudando-lhes o rumo para a paz. Entretanto, a tua conduta pacífica e os teus esforços de amor serão instrumentos para gerar alegria e tranqüilidade onde estejas e entre aqueles com os quais compartes as tuas horas. A violência urbana e a criminalidade reinantes não serão detidas ao preço dos teus mais sinceros desejos e tentativas honestas. Sem embargo, a tarefa de educação que desempenhes, modesta que seja, influenciará alguém em desalinho, evitando-lhe a queda no abismo da agressividade. As sucessivas ondas de alienação mental e suicídios, que aparvalham a sociedade, não cessarão de imediato sob a ação da tua vontade. Muito embora, a tua paciência e bondade, a tua palavra de fé e de luz, conseguirão apaziguar aquele que as receba oferecendo-lhe reajuste e renovação. Naturalmente, o teu empenho máximo não alterará o rumo das Leis de gravitação universal. Mas, se o desejares, contribuirás para o teu e o equilíbrio do teu próximo, em torno do Sol de Primeira Grandeza que é Jesus. Os problemas globais merecem respeito. Mas, os individuais, que se somam, produzindo volume, são factíveis de solução. A inundação resulta da gota de água. A avalanche se dá ante o deslocamento de pequenas partículas que se desarticulam. A epidemia surge num vírus que venceu a imunização orgânica. Desta forma, faze a tua parte, mínima que seja, e o mundo melhorar-se-á. A sociedade, qual ocorre com o indivíduo. é o resultado de si mesma. Reajustando-se o homem, melhora-se a comunidade. E, partindo do teu empenho pessoal, para ser mais feliz, ampliando a área de bem-estar para outros, o mundo se fará mais ditoso e o mal baterá em retirada." (Joanna de Ângelis)

Bom Dia
Reclamar e exemplificar


 
Na vida cotidiana, são constantes as reclamações a respeito do proceder alheio.
 
É comum se achar que o outro faz pior ou menos do que deveria.
 
Empregados criticam os patrões.
 
Empregadores acham que seus contratados não trabalham como deveriam.
 
Esposas consideram que seus maridos não as auxiliam o suficiente nas tarefas do lar.

 
Esposos se sentem incompreendidos quanto ao cansaço que decorre de seu trabalho.
 
De um modo ou de outro, sempre se espera bastante do próximo.
 
Ocorre que ninguém consegue modificar o semelhante à custa de meras exigências ou reclamações, por fundadas que pareçam.
 
Já grande é o poder transformador do exemplo.
 
Mais efetivo do que bradar contra os erros do mundo é viver com acerto.

 
Se você ainda não pode ser considerado um padrão de conduta, lembre-se de que dispõe de pleno poder modificativo sobre si próprio.
 
A qualquer momento, pode decidir ser compreensivo, trabalhador, generoso e puro.
 
Por certo, o mundo desafiará tais decisões, tão logo sejam tomadas.

 
Mas tudo tem um princípio e demora um tempo para se consolidar.
 
Os maus hábitos de hoje foram construídos em algum momento da jornada milenar.
 
Em algum instante, a criatura se permitiu o princípio de qualquer leviandade que hoje a infelicita.
 
Vícios e virtudes são a tragédia ou o tesouro que se constrói com o tempo.

 
Os vícios ensejam dores e candidatam seu possuidor a sacrificadas vivências de depuração.

 
Já as virtudes trazem paz e plenitude.
 
Para ser feliz, incumbe a cada qual desenvolver em si as virtudes mais sublimes, passo a passo.
 
Cesse, pois, reclamações e pare de se angustiar com o proceder alheio.

 
Perante o egoísmo que impera no mundo, seja quem auxilia e ampara.

 
Em face de perversões, mantenha um padrão puro de conduta.

 
Mesmo entre maledicentes, zele para que sua boca não seja causa de escândalo.

 
Em um ambiente corrupto, seja rigorosamente honesto.

 
É maravilhoso que você esteja em condições de perceber e viver o bem, enquanto muitos ainda não o conseguem.

 
Não menospreze essa dádiva, apenas com base no proceder equivocado dos outros.

 
Na impossibilidade de modificar o semelhante, cresça em compreensão.

 
E jamais olvide o poder dos exemplos.

 
Sua conduta ilibada e desprendida, cedo ou tarde, causará impacto nos que o rodeiam.

 
Revele a luz que existe em seu ser!

 
O primeiro a beneficiar-se da luminosidade será você, que gozará da bênção de uma consciência pacificada.

 
Pense nisso.


 
Redação do Momento Espírita.
 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
Adorei!
Com estima e apreço,
Myrna.