sábado, 31 de março de 2012

"Faça por alguém sem esperar algo em troca...Para nós pode ser pouco; mas, para quem recebe, talvez o pequeno gesto signifique exatamente aquilo que faltava." (Humberto Pazian)


BENEFICÊNCIA SEMPRE
 
 
 
Nem todos dispomos de telescópios para observar as estrelas, no entanto, é imperioso reconhecer que todos possuímos recursos para enxergar as crianças desvalidas no mundo, de modo a estender-lhes o amparo que se nos faça possível.
Nem todos conseguimos subordinar as palavras aos princípios gramaticais, a fim de articular uma alocução irrepreensível, do ponto de vista idiomático, ao redor de assunto determinado, todavia, a possibilidade de pronunciar essa ou aquela frase de consolo e esperança, a benefício dos companheiros que estão suportando sofrimentos e provações maiores do que os nossos não exclui a ninguém.
Nem todos penetramos os segredos da botânica em toda a extensão, contudo, todos guardamos o privilégio de plantar árvores amigas e flores diversas, por onde passemos e onde estivermos.
Nem todos movimentamos a fortuna moedada para a sustentação da beneficência, entretanto, é justo anotar que todos podemos repartir o pão que nos é destinado com alguém que necessite.
A vida não nos pede o impossível para que nos integremos nos mecanismos da caridade, extinguindo as provações que atormentam a Terra, mas, para que o mal desapareça, espera de cada um de nós essa ou aquela migalha do bem.


Espírito: EMMANUEL Médium: Francisco Cândido Xavier Livro:"Convivência"-

quinta-feira, 29 de março de 2012

"...A beleza de sua vida depende de você." (Lourival Lopes)




TODOS PODEMOS AJUDAR


A caridade não é trabalho exclusivo daquele que se encontra temporariamente detido na abastança material.
É, sobretudo, amor, auxílio, doação de si mesmo.
Todos podemos ajudar.
Se és rico de saúde, não te esqueças da palavra de estímulo ao doente.
Se a cultura intelectual te felicita o raciocínio, não olvides o irmão que reclama o teu concurso para melhorar-se.
Se possuis a fé, ajuda ao descrente, dando-lhe o testemunho de tua renovação espiritual.
Se recebeste o dom da alegria, não te esqueças do triste e ampara-o, a fim de que se reerga no caminho da esperança.
Cada qual pode ser rico na posição em que se encontra.
Se o homem de grande expressão financeira pode ser o rico de ouro terrestre, o homem pobre de recursos materiais pode ser rico de talentos do espírito.
O doente pode ser rico de paciência e coragem, tanto quanto a pessoa de excelente saúde pode ser rica de bondade e cooperação.
O homem maduro pode ser rico de tolerância e carinho.
O moço pode ser rico de disciplina e boa vontade.
A penúria só existe onde a preguiça e a ignorância dominam.
Procura a tua fortuna e espalha-lhe as bênçãos.
A vida te compensará, infinitamente, cada gesto de amor que fixares na alma dos semelhantes, auxiliando-os de algum modo.
Deus é o Nosso Pai de Ilimitada Misericórdia, mas também de Infinita Riqueza.
Na condição de seus filhos, distribuamos os recursos que a vida nos empresta, em Seu Nome, convencidos de que o Céu nos retribuirá sempre, de conformidade com as nossas próprias obras.




Emmanuel
(De "Mãos Marcadas", de Francisco Cândido Xavier - Espíritos Diversos)
 
 
 

terça-feira, 27 de março de 2012

"Não digas: 'sou bananeira que já deu cacho, não sou mais como antes, agora nada mais me adianta.'...As mesmas forças de antigamente ainda estão dentro de ti, agora mais sábias e pacientes... Não te entregues ao desalento. As forças estão a tua disposição, mas , se não as usas, elas perdem sentido e decaem. Inicia vida nova. O teu amanhã está de olho em ti e aguarda que faças, agora, o melhor que possas." (Lourival Lopes)




Recados de Bom Dia
O mundo que eu desejo


É frequente, não raro mesmo, ouvirmos das pessoas reclamações a respeito do mundo em que vivemos, lamúrias e queixas a respeito da sociedade contemporânea.
Várias são as vezes em que as pessoas se reúnem para se queixar dos dias cada vez piores, segundo elas. E às vezes somos nós mesmos a iniciar a lista de reclamações e queixas.
Gostaríamos de dias com mais honestidade, reclamam uns. Outros desejariam uma sociedade mais pacificada, menos violenta, menos agressiva.
Tantos outros gostariam de ter relações sociais permeadas com mais paciência, solidariedade, compreensão.
Nada mais compreensivo para esses dias que se mostram tão desafiadores e tão contrastantes.
Porém, antes de iniciarmos a elencar tudo o que desejaríamos para nossa sociedade, há que se perguntar: O que vimos oferecendo para o mundo em que vivemos?
Se desejamos um mundo honesto, a honestidade deve iniciar-se em nós. Se nos choca ver políticos a desviarem verbas e valores que não são seus, o que falar quando nos evadimos da padaria ou do supermercado com troco a mais, levando um dinheiro que não nos pertence?
Se reclamamos da falta de honestidade dessa ou daquela pessoa, precisamos pensar quantas vezes não somos os primeiros a ensinar ao filho os caminhos da mentira, pedindo-lhe para afirmar ao telefone ou à porta da residência que não nos encontramos.
Não nos causam mais forte comoção a violência do mundo, as guerras, lutas de gangues, o barateamento da vida que tomba pelas armas de fogo, pelos motivos mais banais.
Só não podemos esquecer que, muitas vezes, somos nós a semear a discórdia, a guerra e a malquerença no ambiente de trabalho ou na própria família.
A sociedade é o retrato dos seus habitantes. São os Espíritos reencarnados, com seus valores e vivências, que fazem os dias que ora vivemos.
E se fomos convidados pela Providência Divina a reencarnar em dias tão desafiadores é porque eles nos oferecem lições valiosas.
Talvez se faça necessário vivenciar os extremos da violência para nos decidirmos a implantar a paz em nosso agir.
Ou talvez seja necessário o cansar da desonestidade que permeia a tudo, para revermos os valores pelos quais nos conduzimos, e decidirmos resolutamente pelo bem.
Não vivemos nesses dias que se passam por mero acaso Divino. Essa sociedade que se nos oferece é a oportunidade que a vida nos dá para os melhores aprendizados para a alma.
E se hoje percebemos que não nos servem mais os valores e conceitos que o mundo ainda elege por padrão, que se inicie em nós a mudança para uma sociedade melhor.
Ninguém pode exigir da vida aquilo que ainda não lhe oferece. Logo, elejamos os valores pelos quais queremos que o mundo caminhe, e iniciemos os primeiros movimentos para tal.
Tomemos os valores que desejamos para o mundo e comecemos a sua vivência. Não tardará que outros, admirados pela nossa coragem e disposição, principiem a sua trajetória. De início, tímida e silenciosa. Mas será através da mudança da intimidade de cada um de nós que o mundo, definitivamente, irá mudar.
 
 
 
Redação do Momento Espírita.
Em 15.10.2010.





 
Recados de Boa Semana

segunda-feira, 26 de março de 2012

..."Lembre-se da alegria. Convencer-se de que a sua alegria anula a tristeza traz imediata paz de espírito." (Lourival Lopes)




TRANQUILIDADE
"Tenho-vos dito estas coisas, para que em mim tenhais paz."
- Jesus. (JOÃO, 16:33.)


A palavra do Cristo está sempre fundamentada no espírito de serviço, a fim de que os discípulos não se enganem no capítulo da tranqüilidade.
De maneira geral, os aprendizes do Evangelho aguardam a paz, onde a calma reinante nada significa além de estacionamento por vezes delituoso.
No conceito da maioria, a segurança reside em garantia financeira, em relações prestigiosas no mundo, em salários astronômicos.
Isso, no entanto, é secundário.
Tempestades da noite costumam sanear a atmosfera do dia, angústias da morte renovam a visão falsa da experiência terrestre.
Vale mais permanecer em dia com a luta que guardar-se alguém no descanso provisório e encontrá-la, amanhã, com a dolorosa surpresa de quem vive defrontado por fantasmas.
A Terra é escola de trabalho incessante.
Obstáculos e sofrimentos são orientadores da criatura.
É indispensável, portanto, renovar-se a concepção da paz, na mente do homem, para ajustá-lo à missão que foi chamado a cumprir na obra divina, em favor de si mesmo.
Conservar a paz, em Cristo, não é deter a paz do mundo.
É encontrar o tesouro eterno de bênçãos nas obrigações de cada dia.
Não é fugir ao serviço; é aceitá-lo onde, como e quando determine a vontade dAquele que prossegue em ação redentora, junto de nós, em toda a Terra.
Muitos homens costumam buscar a tranqüilidade dos cadáveres, mas o discípulo fiel sabe que possui deveres a cumprir em todos os instantes da existência.
Alcançando semelhante zona de compreensão, conhece o segredo da paz em Jesus, com o máximo de lutas na Terra.
Para ele continuam batalhas, atritos, trabalho e testemunhos no Planeta, entretanto, nenhuma situação externa lhe modifica a serenidade interior, porque atingiu o luminoso caminho da tranqüilidade fundamental.


Livro: Vinha de Luz - Emmanuel - Psicografia de Chico Xavier
 
 
 
 

sexta-feira, 23 de março de 2012

..."Aceitar o ritmo da vida é começar a conquista da felicidade." (Lourival Lopes)

Telha de vidro


Nem sempre a vida segue o curso que se deseja, que se espera. Assim foi com Rachel.
Depois da morte de seus pais, ela, ainda bem moça, deixou a cidade em que nascera para morar na fazenda, com os tios que mal conhecia.
Moraria na casa que havia sido construída por seu bisavô, há muito tempo. Era uma casa muito antiga e a maior parte dos móveis eram peças pesadas e escuras que ali estavam há mais tempo do que as pessoas saberiam dizer.
Seus tios eram pessoas simples, acostumados com a vida que sempre viveram, desconfiados com tudo que pudesse alterar a rotina que lhes dava segurança.
A chegada de Rachel representou para eles um certo transtorno.
Onde ficaria instalada a menina?
Como não havia um cômodo mais apropriado, deram-lhe um quarto pequeno, que ficava no sótão.
Nem o tamanho reduzido, nem o cheiro de mofo incomodaram Rachel.
O que lhe entristecia naquele quartinho abafado era apenas o fato de não ter janelas.
Não se podia ver o sol, nem o céu, nem as árvores do quintal ou as flores do jardim.
A luz limitava-se a entrar timidamente pela porta. A falta de claridade naquele quartinho parecia encher ainda mais de tristeza o coração dolorido da moça.
Até que um dia, depois de muito ter chorado em silêncio, Rachel, decidida a voltar a sorrir, pediu que lhe trouxessem da cidade uma telha de vidro.
Um pouco desconfiados, seus tios acabaram cedendo. Daí, um milagre aconteceu.
Mesmo sem janelas o quarto de Rachel, antes tão sombrio, passou a ser a peça mais alegre da fazenda.
Tão claro que, ao meio-dia, aparecia uma renda de arabesco de sol nos ladrilhos vermelhos que, só a partir de então, conheceram a luz do dia.
A lua branda e fria também se mostrava, às vezes, pelo clarão da telha milagrosa. E algumas estrelas audaciosas arriscaram surgir no espelho onde a moça se penteava.
O quartinho que era feio e sem vida, fazendo os dias de Rachel cinzentos, frios, sem luar e sem clarão, agora estava tão diferente...
Passou a ser cheio de claridade, luzes e brilho. Rachel voltou a sorrir.
Toda essa mudança só porque um dia ela, insatisfeita com a própria tristeza, decidiu colocar uma telha de vidro no telhado daquela casa antiga, trazendo para dentro da sua vida a luz e a alegria que faltavam.
* * *
Muitas vezes, presos a hábitos antigos e em situações consolidadas, deixamos de lado verdades que nos fazem felizes.
Deixamos que a ausência de janelas em nossa vida escureça nossas perspectivas, enchendo de sombras o nosso sorriso e o nosso cotidiano.
Vamos nos acomodando, aceitando estruturas que sempre foram assim e que ninguém pensou em alterar, ou que não se atreveu a tanto.
Mudanças e reformas são necessárias e sadias.
Nem todas dão certo ou surtem o efeito que desejaríamos, porém, cabe-nos avaliar a realidade em que nos encontramos e traçar metas para buscar as melhorias pretendidas.
Não podemos esquecer, porém, que em busca de nossos sonhos de felicidade não devemos simplesmente passar por cima do direito dos outros.
Nesse particular, cabe-nos lembrar a orientação sempre segura de Jesus, que devemos fazer aos outros aquilo que gostaríamos que nos fizessem.
 
Redação do Momento Espírita, com base no
poema Telha de vidro, de Rachel de Queiroz.
Em 10.08.2009.
 
 
 

quinta-feira, 22 de março de 2012

..."Busque mais compreender do que ser compreendido. Há uma força positiva em você que altera circunstâncias. Quem crê nas próprias forças não fica na dependência do conforto alheio."..."Quanto mais você modifica a manhã tenebrosa mais constrói um dia de luz." (Lourival Lopes)



Ao Amanhecer


Dia novo, oportunidade renovada.
Cada amanhecer representa divina concessão,que não podes nem deves desconsiderar.
Mantém, portanto atitude positiva em relação aos acontecimentos que devem ser enfrentados; otimismo diante das ocorrências que surgirão coragem nos confrontos das lutas naturais; recomeço de tarefa interrompida;ocasião de realizar o programa planejado.
Cada amanhecer é convite sereno à conquista de valores que parecem inalcançáveis.
À medida que o dia avança, aproveita os minutos, sem pressa nem postergação do dever.
Não te aflijas ante o volume de coisas e problemas que tens pela frente.
Dirige cada ação à finalidade específica.
Após concluir um serviço, inicia outro e, sem mágoa dos acontecimentos desagradáveis, volve à liça com disposição, avançando passo a passo até o momento de conclusão dos deveres planejados.
Não tragas do dia precedente o resumo das desditas e dos aborrecimentos.
Amanhecendo, começa o teu dia com alegria renovada e sem passado negativo, enriquecido pelas experiências que te constituirão recurso valioso para a vitória que buscas.


FRANCO, Divaldo Pereira. Episódios Diários. Pelo Espírito Joanna de Ângelis. LEAL. Capítulo 1.
 
 
 

..."Você têm mais força sobre a dor do que ela sobre você. Compreenda. A dor nasce de sua maneira de pensar. Eleve o pensamento. Apague o pessimismo. Pense na vitória, na paz, na alegria. E tudo vai melhorar. Você é capaz. Confie..." (Lourival Lopes)



Males e Remédios


Inconformação diante dos sofrimentos?
Olhe em derredor e reconhecerá legiões de pessoas que sofrem muito mais sem as suas possibilidades de reconforto.
Desentendimento em família?
Oriente as crianças de casa e respeite os adultos, deixando a eles a faculdade de se decidirem, quanto as próprias realizações, qual a contece no mundo íntimo de cada um de nós.
Algum erro cometido?
Reconsidere a própria atitude e não se constranja em aceitar as suas deficiências, de modo a corrigí-las.
Erros alheios?
Observando-se quão difícel aprender sem errar, saibamos desculpar os desacertos dos outros, tanto quanto esperamos tolerância para os nossos.
Entes queridos em falha?
Deus que nos criou a todos saberá conduzí-los sem que tenhamos a obrigação de arrazar-nos ao vè-los adquirindo as experiências da vida, pelas quais também nós temos pago ou pagaremos o preço que nos compete.
Provação?
Uma visita ao hospital pode dar a você a ficha de suas vantagens em relação aos outros.
Problemas?
Não se sabe de criatura alguma que evolua ou se aperfeiçoe, sem eles, incluindo aquelas que se supõe tranqüilas por estarem fugindo provisoriamente de trabalhar.
Angústia?
Ao que se conhece, todo tratamento para supressão da ansiedade está baseado ou complementado pelo serviço em favor de alguma causa nobre ou em auxílio de alguém.
Censura?
Um minuto de auto-análise nos fará sentir que não estamos muito certos, quanto à nossa própria resistência, se acaso estivéssemos no lugar daqueles que jazem caídos em desapreço.
Desilusões e fracaços no relacionamento afetivo?
Experimente Jesus.


XAVIER, Francisco Cândido. Respostas da Vida. Pelo Espírito André Luiz. IDEAL. Capítulo 30.
 
 
 

"...Às vezes é necessário que se destrua o prédio velho para dar condições de empreender um novo edificio mais moderno, melhor e com mais benfeitorias. Os tropeços foram necessários na sua infância para que pudesse aprender a andar. Aprenda com os erros e avance." (Humberto Pazian)




Recados para Orkut
CONSULTE O BEM



O maledicente desejará que você observe, tanto quanto ele, o lado desagradável da vida alheia.
A criatura vacilante e frágil esperará que suas forças sejam quebradiças.
O discutidor aguardará seu comparecimento às disputas, a propósito de tudo e de todos.
O ingrato não se alegrará em vê-lo reconhecido aos outros.
O personalista não se regozijará identificando-lhe o respeito aos adversários.
O revoltado tentará a máscara da rebeldia ao seu rosto.
O imcompreensível procurará mergulhar sua mente no fundo das perturbações.
O neurastênico pedir-lhe-á não sorrir.
O insensato reclamará sua adesão à loucura.
O homem imperfeitamente espiritualizado sempre busca igualar os semelhantes a si mesmo. Lembre-se, contudo, de que você é você, com tarefa original e responsabilidades diferentes e, se pretende a felicidade real, não deve esquecer a consulta aos padrões do bem, com o Cristo, em todas as horas de sua vida.




André Luiz
Do livro: Agenda Cristã - Psicografia: Francisco Cândido Xavier
 
 
Recados para Orkut
Recados para Orkut

quarta-feira, 21 de março de 2012

..."Contacto com o Infinito, toda oração sincera significa mensagem com endereço exato, e se, por vezes, flutua entre riso e pranto, termina sempre por elevar-se aos páramos superiores onde já não existem temporariamente nem alegria nem dor, apenas paz de alma..." (Bezerra de Menezes)

BÚSSOLA DA ALMA
 
 
 
Surge a prece na existência terrestre como chave de luz inspirativa descerrando as trilhas que parecem impedidas aos nossos olhos.
Ensina sempre no silêncio da alma e, quando não resolve os problemas ou não afasta o sofrimento, ilumina a mente e fortalece a resignação.
Contacto com o Infinito, toda oração sincera significa mensagem com endereço exato, e se, por vezes, flutua entre riso e pranto, termina sempre por elevar-se aos páramos superiores onde já não existem temporariamente nem alegria nem dor, apenas paz de alma.
Oração é diálogo. Quem ora jamais monologa. Até a petição menos feliz tem a resposta que lhe cabe, procedente das sombras.
*
Atende aos compromissos na hora certa. A pontualidade é o fiel moral na balança do tempo.
Dá e receberás.
Auxilia e alguém te auxiliará.
Existe a caridade como receita ideal para todos os males.
A imparcialidade de julgamento há de começar em nós, com a benevolência para com os outros e severidade para nós mesmos.
Quais são os pontos de contacto de sua vida com a verdade?
Que relação existe entre você e o mundo espiritual?
Expressa a exemplificação o conjunto dos reflexos de nossos atos. Toda opinião retrata o opinador.
*
Constitui a vida uma longa viagem em demanda aos portos da felicidade perfeita.
A prece é a bússola que nos coloca sob a direção do Senhor, cujas mãos devem pousar no leme da embarcação do destino.
Ora sempre e o barco dos teus dias nunca se transviará sob as nuvens das trevas.


Bezerra de Menezes
(De “Entre Irmãos de Outras Terras”, de Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira – Diversos Espíritos)


Bom dia!!!

terça-feira, 20 de março de 2012

" Vá adiante...Ânimo! Ponha os pés no chão, com segurança. Mire o horizonte da transformação e sinta-se feliz com a luta. Avante! Você só descobre quanto é capaz em meio à luta mais difícil." (Lourival Lopes)

Tempo da Regra Áurea

"Assim, tudo o que vos quereis
que os homens vos façam, fazei-o
também vos a eles; esta é a lei
e os profetas."
(S.Matheus cap.7 v.12)


 
Faremos hoje o bem a que aspiramos receber.
Alimentaremos para com os semelhantes os sentimentos que esperamos alimentem eles para conosco.
Pensaremos acerca do próximo somente aquilo que estimamos pense o próximo quanto a nós.
Falaremos as palavras que gostaríamos de ouvir.
Retificaremos em nós tudo o que nos desagrade nos outros.
Respeitaremos a tarefa do companheiro como aguardamos respeito para a responsabilidade que nos pesa nos ombros.
Consideraremos o tempo, o trabalho, a opinião e a família do vizinho tão preciosos quanto os nossos.
Auxiliaremos sem perguntar, lembrando como ficamos felizes ao sermos auxiliados sem que dirijam perguntas.
Ampararemos as vítimas do mal com a bondade que contamos receber em nossas quedas, sem estimular o mal e sem esquecer a fidelidade a prática do bem.
Trabalharemos e serviremos de moldes que reclamamos do esforço alheio.
Desculparemos incondicionalmente as ofensas que nos sejam endereçadas no mesmo padrão de confiança dentro do qual aguardamos as desculpas daqueles a quem porventura tenhamos ofendido.
Conservaremos o nosso dever em linha reta e nobre, tanto quanto desejamos retidão e limpeza nas obrigações daqueles que nos cercam.
Usaremos paciência e sinceridade para com os nossos irmãos, na medida com que esperamos de todos eles paciência e sinceridade, junto de nós.
Faremos, enfim, aos outros o que desejamos que os outros nos façam.
Para que o amor não enlouqueça em paixão e para que a justiça não se desmande em despotismo, agiremos persuadidos de que o tempo da regra áurea, em todas as situações, agora ou no futuro, será sempre hoje.
* * *

Da obra: Opinião Espírita.
Ditado pelo Espírito Emmanuel.

"Exalte o que é bom...A sabedoria da vida ensina que em todo episódio mora um ensinamento. Use de boa vontade. Encontre-o. Faça do lodo nascer a flor. Do meio da noite escura surge a luz da alvorada." (Lourival Lopes)




Reciprocidade


O discípulo
abeirou-se do orientador
e queixou-se magoado:
- Instrutor amigo,
o pior de tudo em meu
aprendizado é adquirir
a ciência do relacionamento.
Creio estar lutando
inutilmente
contra a animosidade alheia...
Auxilie-me, por favor.
De que modo agir
para viver
com a intolerância e com
o azedume dos outros?
O mentor refletiu,
por alguns momentos,
e esclareceu:
-Sim a indagação é justa.
Mas para que tenhamos
uma resposta clara,
é importante considerar
que os outros, igualmente,
precisam viver contigo.


* * *


Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Caminhos.
Ditado pelo Espírito Emmanuel.
2a edição. Jabaquara, SP: CEU, 1981.
 
 
 
 

segunda-feira, 19 de março de 2012

Amigos são pedras preciosas e por isso devemos guardá-los com carinho no lugar mais seguro chamado coração!




FRATERNALMENTE AMIGOS
“Finalmente sede todos de igual sentimento, compassivos,
amando os irmãos, entranhavelmente misericordiosos e afáveis.”
– Pedro. (I PEDRO, 3:8.)


Que a experiência te conferiu degrau diverso na interpretação da vida, pode não haver qualquer dúvida.
Amadureceste o raciocínio e percebes determinados aspectos da realidade que os circunstantes ainda não conseguem assinalar.
Estudaste, conquistando títulos de que, por enquanto muita gente não dispõe.
Ouviste a ciência e alcançaste visões renovadoras, presentemente defesas a quantos não senhorearam oportunidades iguais às tuas.
Viajaste anotando problemas que muitos dos melhores amigos estão distantes de conhecer.
Sofreste, aprendendo lições, por agora inapreensíveis pelos companheiros acomodados a inocentes enganos da retaguarda.
Trabalhaste e adquiriste habilitações que os próprios familiares gastarão muito tempo para atingir.
Decerto que a tua posição é inconfundível, tanto quanto o lugar do próximo é caracteristicamente individual; entretanto, seja qual seja a condição em que te encontres, podes estender os braços, unindo-te aos semelhantes, através da compreensão e do auxílio mútuo.
O apóstolo não nos diz: “sede todos da mesma altura”, mas sim: “sede todos fraternalmente unidos”. Não nos exige, pois, o Evangelho venhamos a ser censores ou escravos uns dos outros, e, sim, nos exorta a que sejamos irmãos.


Do livro Palavras de Vida Eterna. Espírito Emmanuel. Psicografia de Francisco Cândido Xavier.
 
 
 

domingo, 18 de março de 2012

..."Fita o sol acalentando a lama da Terra e compreenderás o ensino claro da natureza que nos determina, sabiamente, entender e servir, abençoar e auxiliar. Em qualquer parte a vida te conhece pelo que és, mas apenas te valoriza pelo que fazes de ti." (Emmanuel)

ESTEJAMOS EM PAZ
“Paz seja convosco”. – Jesus.
(JOAO, 20:19.)


Rujam tempestades em torno de teu caminho, tranqüiliza o coração e segue em paz na direção do bem.
Não carregues no pensamento o peso morto da aflição inútil.
Refugia-te na cidadela interior do dever retamente cumprido e entrega à Sabedoria Divina a ansiedade que te procura, à feição de labareda invisível.
Se alguém te recusa, aquieta-te e ora em favor dos irmãos desorientados e infelizes.
Se alguma circunstância te contraria, asserena tua alma e espera que os acontecimentos te favoreçam.
Lembra-te de que és chamado a viver um só dia de cada vez, sempre que o sol se levante.
E por mais amplas se te façam as possibilidades, tornarás uma só refeição e vestirás um só traje de cada vez nas tarefas de cada dia.
Embora te atormentes pela claridade diurna,, a alvorada não brilhará antes da hora prevista, e embora te interesses pelo fruto de determinada árvore, não chegarás a colhê-la, antes do justo momento.
A pretexto, porém, de garantir a própria serenidade, não te demores na inércia.
Mentaliza o bem e prossegue na construção do melhor, como quem sabe que a colheita farta pede terra abençoada pela charrua.
Sejam quais forem as tuas dificuldades, lembra-te de que a paz é a segurança da vida.
Não nos esqueçamos de que, na hora da Manjedoura, as vozes celestiais, após o louvor aos Céus, expressaram votos de paz à Terra e, depois da ressurreição, voltando, gloriosamente, ao convívio das criaturas, antes de qualquer plano de trabalho disse Jesus aos discípulos espantados:
– “A paz seja convosco”.


Do livro Palavras de Vida Eterna. Espírito Emmanuel. Psicografia de Francisco Cândido Xavier.
 
 
 
 

sábado, 17 de março de 2012

"Saiba escolher o que é uma verdade para você. Quando aceitamos um desejo como verdadeiro, enviamos uma ordem ao nosso subconsciente para torná-la uma realidade física. Esse é um mecanismo criado por Deus para que possamos determinar a maneira que quisermos viver. Sabendo disso, aceite somente como forças verdadeira a alegria, a paz, a saúde e a prosperidade, acreditando que é seu direito de vida. Deixe que as forças criadoras de Deus interajam e se manifeste em você." (Humberto Pazian)

 
 
BILHETE FRATERNO

“Qualquer que vos der a beber um copo d’água em meu nome,em
verdade vos digo que não perderá o seu galardão”.
JESUS, MATEUS, 9:41


Meu amigo, ninguém te pede a santidade dum dia para outro.
Ninguém reclama de tua alma espetáculos de grandeza.
Todos sabemos que a jornada humana é inçada de sombras e aflições criadas por nós mesmos.
Lembra-te, porém, de que o Céu nos pede solidariedade, compreensão, amor...
Planta uma árvore benfeitora, à beira do caminho.
Escreve algumas frases amigas que consolem o irmão infortunado.
Traça pequenina explicação para a ignorância.
Oferece a roupa que se fez inútil agora ao teu corpo ao companheiro necessitado, que segue à retaguarda.
Divide, sem alarde, as sobras de teu pão com o faminto.
Sorri para os infelizes.
Dá uma prece ao agonizante.
Acende a luz de um bom pensamento para aquele que te precedeu na longa viagem da morte.
Estende o braço à criancinha enferma.
Leva um remédio ou uma flor ao doente.
Improvisa um pouco de entusiasmo para os que trabalham contigo.
Emite uma palavra amorosa e consoladora onde a candeia do bem estiver apagada.
Conduze uma xícara de leite ao recém-nascido que o mundo acolheu sem um berço enfeitado.
Concede alguns minutos de palestra reconfortante ao colega abatido.
O rio é um conjunto de gotas preciosas.
A fraternidade é um sol composto de raios divinos, emitidos por nossa capacidade de amar e servir.
Quantos raios libertaste hoje do astro vivo que é teu próprio ser imortal?
Recorda o Divino mestre que teceu lições inesquecíveis, em torno do vintém de uma viúva pobre, de uma semente de mostarda, de uma dracma perdida...
Faze o bem que puderes.
Ninguém espera que apagues sozinho o incêndio da maldade.
Dá o teu copo de água fria.


Emmanuel
Do livro Segue-me. Psicografia de Francisco Cândido Xavier.
 
 
 
 

sexta-feira, 16 de março de 2012

" O amor é um caminho da ida e volta. Muitas vezes exigimos o amor de alguém, o reconhecimento e a ternura, esquecendo que deveríamos retribuir todos esses sentimentos. Tudo que dermos à vida teremos de volta. Se nada lhe oferecemos, nada obteremos dela. tudo isso é tão simples, todos nós sabemos e comentamos esse assunto, mas continuamos a ser egoístas, exigindo muito mais do que oferecemos. Doe todos os sentimentos bons que possuir; eles voltarão multiplicados. " (Humberto Pazian)

A CHAVE DA VIDA

Queres penetrar nos corações que te parecem trancados.
Lembra-te de que o teu sorriso é a luz com que lhes bates à porta, mas a humildade é a chave capaz de abri-los.


Emmanuel
Livro "Juntos Venceremos - Francisco Cândido Xavier - Autores Diversos


..." O hábito de se lamentar por aquilo que fez ou deixou de fazer, além de não ajudar em nada, tira a concentração do momento presente, podendo criar situações ainda piores, das quais nos lamentaremos no futuro." (Humberto Pazian)




VIBRAÇÕES


Um homem sisudo entrou numa sala onde várias pessoas conversavam cordialmente.
O recém-chegado sentou-se sem dizer palavra.
Destacou-se para logo uma estranha ocorrência.
Os circunstantes calaram-se e, em seguida, afastaram-se, um por um.
O dono da casa veio ao encontro do último dos retirantes e perguntou:
-Que terá sucedido, se o meu novo hóspede nada chegou a dizer?
O interpelado, no entanto, respondeu, hesitante.
Não consigo explicar, mas tenho a impressão de que o silêncio dele faz barulho demais.


Da Obra “Recados Do Além” – Espírito: Emmanuel –
Psicográfia: Francisco Cândido Xavier
 
 
 

quinta-feira, 15 de março de 2012

"Vá adiante... Ânimo! Ponha os pés no chão, com segurança. Mire o horizonte da transformação e sinta-se feliz com a luta. Avante! Você só descobre quanto é capaz em meio à luta mais difícil." (Lourival Lopes)

MAIS FELIZ


Tantas dívidas acumulou a Humanidade sobre a própria cabeça que, efetivamente, a felicidade integral na Terra ainda está muito distante de ser atingida.
Os efeitos de tantas causas infelizes somam as calamidades e provações que presenciamos no mundo e que, em verdade, muito dificilmente conseguiríamos inventariar.
A propósito e no intuito de resumir as nossas conclusões, permitimo-nos lembrar a ocasião em que o Divino Mestre foi questionado acerca de quem seria o maior no Reino dos Céus.
A resposta de Jesus foi simples e objetiva:
O maior no Reino dos Céus será sempre aquele que, entre os homens, se fizer o servidor de todos.
Gravando semelhante anotação, respeitosamente desdobramos a definição do Senhor, afirmando que, no mundo, a pessoa mais feliz será sempre aquela que se fizer, voluntariamente, a criatura que mais felicidade distribuir com os seus próprios irmãos do caminho terrestre, convertendo-se em fulcro de alegria e paz, esperança e fé para quantos se lhe aproximem do coração.


Emmanuel (do livro Monte Acima)
 
 
 
 

"Você têm uma alegria natural. Há uma alegria que nasce do íntimo. É independente das circunstâncias. Está em você acordá-la... Procure acordar essa alegria. Faça-a ficar permanentemente em você. Despertar para a alegria é ser despertado para o que de melhor existe na vida." (Lourival Lopes)

SIGA FELIZ


Viva em paz com a sua consciência.
Sempre que você se compare com alguém, evite orgulho e desprezo, reconhecendo que em todos os lugares existem criaturas, acima ou abaixo de sua posição.
Consagre-se ao trabalho que abraçou realizando com ele o melhor que você possa, no apoio ao bem comum.
Trate o seu corpo na condição de primoroso instrumento, ao qual se deve a maior atenção no desempenho da própria tarefa.
Ainda que se veja sob graves ofensas, não guarde ressentimento, observando que somos todos , os espíritos em evolução na Terra, suscetíveis de errar.
Cultive sinceridade com bondade para que a franqueza agressiva não lhe estrague belos momentos no mundo.
Procure companhias que lhe possam doar melhoria de espírito e nobreza de sentimentos.
Converse humanizando ou elevando aquilo que se fala.
Não exija da vida aquilo que a vida ainda não lhe deu, mas siga em frente no esforço de merecer a realização dos seus ideais.
E, trabalhando e servindo sempre você obterá prodígios, no tempo, com a bênção de Deus.




André Luiz
Do livro Momentos de Ouro. Psicografia de Frâncico Cândido Xavier.

"Ninguém pode lhe roubar a paz... Sua paz, porém, é muito sensível aos seus pensamentos. Os do amor, a elevam. Os do mal, a destroem. É você portanto que a eleva ou rebaixa, torna-a clara ou escura..." (Lourival Lopes)


ILUSÃO/REALIDADE


Viva dentro da realidade.
A paixão é uma nuvem passageira, carregada de emotividade. Cega você. A ilusão parece ser uma coisa mas é outra. Leva você a decepção e à dor.
Evite-as. Não se deixe arrastar.
Em todo empreendimento, caminhe com os pés na certeza e na retidão. Aprenda a separar o equilíbrio da paixão e a verdade da ilusão.
Saber encontrar o verdadeiro e o real prova que você está maduro para viver.


Lourival Lopes
 
 
 



"Não brigue... Na briga ninguém sai ganhando. Você fica com os nervos esfrangalhados e a saúde abalada. O pouco que você resiste a mais pode ser o que o afasta para longe da tragédia." (Lourival Lopes)

ESFORÇO E ORAÇÃO
“E, despedida a multidão, subiu ao monte a fim de orar, à parte.
E, chegada já a tarde, estava ali só.”
– (MATEUS, 14:23.)



De vez em quando, surgem grupos religiosos que preconizam o absoluto retiro das lutas humanas para os serviços da oração.
Nesse particular, entretanto, o Mestre é sempre a fonte dos ensinamentos vivos. O trabalho e a prece são duas características de sua atividade divina.
Jesus nunca se encerrou a distancia das criaturas, com o fim de permanecer em contemplação absoluta dos quadros divinos que lhe iluminavam o coração, mas também cultivou a prece em sua altura celestial.
Despedida a multidão, terminado o esforço diário, estabelecia a pausa necessária para meditar, à parte, comungando com o Pai, na oração solitária e sublime.
Se alguém permanece na Terra, é com o objetivo de alcançar um ponto mais alto, nas expressões evolutivas, pelo trabalho que foi convocado a fazer. E, pela oração, o homem recebe de Deus o auxílio indispensável à santificação da tarefa.
Esforço e prece completam-se no todo da atividade espiritual.
A criatura que apenas trabalhasse, sem método e sem descanso, acabaria desesperada, em horrível secura do coração; aquela que apenas se mantivesse genuflexa, estaria ameaçada de sucumbir pela paralisia e ociosidade.
Cuida de teus deveres porque para isso permaneces no mundo, mas nunca te esqueças desse monte, localizado em teus sentimentos mais nobres, a fim de orares, “à parte”, recordando o Senhor




Livro Caminho, Verdade e Vida. Pelo Espírito Emmanuel, psicografia Francisco Cândido Xavier

quarta-feira, 14 de março de 2012

..."Evita as idéias negativas. Não é por teres percalços, dificuldades e problemas que deves ser triste. As pessoas fortes são alegres também na adversidade; e as fracas, mesmo na abundância, de tudo reclamam. Mostra o que tens de bom. A roseira, mesmo cheia de espinhos, estampa as rosas." (Lourival Lopes)


Mãos Estendidas
"Estende a tua mão. E ele a estendeu e foi-lhe restituída a sua mão, sã como a outra." - (MARCOS, 3:5.)


Em todas as casas de fé religiosa há crentes de mãos estendidas, suplicando socorro . . .
Almas aflitas revelam ansiedade, fraqueza, desesperança e enfermidades do coração.
Não seremos todos nós, encarnados e desencarnados, que algo rogamos à Providência Divina, semelhantes ao homem que trazia a mão seca?
Presos ao labirinto criado por nós mesmos, eis-nos a reclamar o auxílio do Divino Mestre . . .
Entretanto, convém ponderar a nossa atitude.
É justo pedir e ninguém poderá cercear quaisquer manifestações da humildade, do arrependimento, da intercessão.
Mas é indispensável examinar o modo de receber.
Muita gente aguarda a resposta materializada de Jesus.
Esse espera o dinheiro, aquele conta com a evidência social de improviso, aquele outro exige a imediata transformação das circunstâncias no caminho terrestre . . .
Observemos, todavia, o socorro do Mestre ao paralítico.
Jesus determina que ele estenda a mão mirrada e, estendida essa, não lhe confere bolsas de ouro nem fichas de privilégio. Cura-a. Devolve-lhe a oportunidade de serviço.
A mão recuperada naquele instante permanece tão vazia quanto antes.
É que o Cristo restituía-lhe o ensejo bendito de trabalhar, conquistando sagradas realizações por si mesmo; recambiava-o às lides redentoras do bem, nas quais lhe cabia edificar-se e engrandecer-se.
A lição é expressiva para todos os templos da comunidade cristã.
Quando estenderes tuas mãos ao Senhor, não esperes facilidades, ouro, prerrogativas . . . Aprende a receber-lhe a assistência, porque o Divino Amor te restaurará as energias, mas não te proporcionará qualquer fuga às realizações do teu próprio esforço.



Emmanuel - Médium: Francisco Cândido Xavier

..."A vitória te espera fora, quando te tornas vitorioso por dentro." (Lourival Lopes)

A LIÇÃO DO ESQUECIMENTO


Não fosse o olvido temporário que assegura o refazimento da alma, na reencarnação, segundo a misericórdia do Senhor que lhe orienta a reta justiça, decerto teríamos no mundo, ao invés da escola redentora, a jaula escura e extensa, onde os homens se converteriam em feras a se digladiarem indefinidamente.
Não fosse o dom do esquecimento que envolve o berço terrestre, o ódio viveria eternizado transformando a Terra em purgatório angustioso e terrível, onde nada mais faríamos que chorar e lamentar, acusar e gemer.
A Divina Bondade, contudo, em cada romagem do espírito no campo do mundo, confere-lhe no corpo físico o arado novo suscetível de valorizar-lhe a replantação do destino, no rumo do porvir.
De existência a existência, o Senhor vela-nos caridosamente a memória, a fim de que saibamos metamorfosear espinhos em flores e aversões em laços divinos.
O Pai, no entanto, com semelhante medida, não somente nos ampara com a providencial anestesia das chagas anteriores, em favor do nosso êxito em novos compromissos.
Com essa dádiva, Ele que nos reforma o empréstimo do ensejo de trabalho, de experiência à experiência, nos induz à verdadeira fraternidade, para o esquecimento de nossas recíprocas, dia à dia.
Aprendamos a olvidar as úlceras e as cicatrizes, as deformidades e os defeitos do irmão de jornada, se nos propomos efetivamente a avançar para diante, em busca de renovadores caminhos.
Cada dia é como que a “reencarnação da oportunidade”, em que nos cabe aprender com o bem, redimindo o passado e elevando o presente, para que o nosso futuro não mais se obscureça.
Nas tarefas de redenção, mais vale esquecer que lembrar, a fim de que saibamos mentalizar com segurança e eficiência a sublimação pessoal que nos cabe atingir.
O Senhor nos avaliza os débitos, para que possamos adquirir os recursos destinados ao nosso próprio reajustamento à frente da Lei.
Recordemos o exemplo do Céu, destruindo os resíduos de sombra que, em forma de lamentação e de queixas, emergem ainda à tona de nossa personalidade, derramando-se em angústia e doença, através do pensamento e da palavra, da voz e da atitude.
Exaltemos o bem, dilatemo-lo e consagremo-lo nos menores
Gestos e em nossas mínimas tarefas, a cada instante da vida, e, somente assim, aprenderemos com o Senhor a olvidar a noite do pretérito, no rumo da alvorada que nos espera no fulgor do amanhã.


Espírito: Emmanuel Psicografia: Francisco Cândido Xavier Livro: Família


..."As complicações da vida resultam do que imaginas sobre os fatos, da forma como os tratas. Mesmo que tudo venha de roldão, espremendo-te, como um rolo compressor, adota pensamentos positivios e dinâmicos, que facilitem as coisas, desamarrem e desimpeçam, e confia no amanhã. Quem vive as claras não vê escuridão, e quem se desamarra liberta-se." (Lourival Lopes)

ANTE OS OUTROS


Senhor! ...
Ensina-nos a compreender a importância dos outros.
Em verdade, recolhemos de alguns as dificuldades e os problemas, no entanto, de inúmeros outros obtemos as alegrias e as bênçãos que nos enobrecem a vida.
Entre alguns outros, surpreendemos os adversários gratuitos que, por vezes, buscam entravar-nos os passos; faze-nos entender, porém, que entre muitos outros, encontramos os amigos e os benfeitores, os companheiros de ideal e trabalho, os que colaboram conosco, em nossas realizações, e os que nos aliviam nas tribulações do caminho.
De alguns, temos a censura, mas de outros, procedem os estímulos ao desempenho das tarefas que nos confiaste.
Alguns nos inclinam ao pessimismo, entretanto, outros muitos nos estendem cooperação e esperança, encorajamento e carinho.
Das mãos de alguns, recebemos obstáculos que nos alarmam por momentos, no entanto, de muitos outros recebemos consolo e incentivo, apreço e aprovação para muito tempo nas trilhas do cotidiano.
Quando a nuvem da provação nos alcance, induze-nos a buscar, com humildade, o socorro dos corações que se nos fazem doadores da paz e da segurança de que todos necessitamos para viver, segundo os teus desígnios.
Senhor, haja o que houver da parte de alguns para que se nos enfraqueçam as energias na estrada do próprio aperfeiçoamento, auxilia-nos a procurar o concurso dos outros com a aceitação de nossa pequenez, para que não nos faltem as oportunidades de serviço e aprimoramento, aprendizado e renovação, hoje e sempre.
Assim seja.



Francisco Cândido Xavier, Da obra: Deus Aguarda. Ditado pelo Espírito Meimei.